Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Homem cozinha sim, e muito bem !!!
 Cozinha pequena
 Prato Fundo
 Chocolatria
 Releituras - crônicas, textos, biografias e etc...


 
Espelhos e enigmas


  Nem tudo precisa de explicação...

http://www.youtube.com/watch?v=hwyL_T8UDg0



Escrito por Paula Táboas às 19h58
[] [envie esta mensagem] []



                Comprar, comprar e comprar! Esses dias andaram me dizendo que quando temos esse tipo de compulsão por compras é sinal de que estamos tentando preencher algum buraco que andamos tendo. Bom, eu sempre gostei de comprar, mesmo sem ter paciência para ir a shoppings, e não acredito que seja para suprir algum “buraco” como disseram. Que mulher não gosta de usar uma bolsa ou um sapato cheirando a novo?! Quando eu posso eu compro mesmo sem dó nem piedade e, olha que não sou lá tão consumista quanto pode parecer. Simplesmente existem épocas que parece que precisamos de tudo. Ok, confesso que muitas vezes compro por impulso e acabo acumulando peças desnecessárias, mais que em outro momento pareciam a melhor compra. Tá bom... Também admito que as vezes me arrependo, mais é melhor acontecer depois de comprar do que ficar me martirizando por não ter.

                Que atire a primeira pedra quem nunca passou por isso, ainda mais sendo uma mulher e, no meu caso, solteira e sem grandes responsabilidades pessoais. Meu lema atual é o seguinte: Se dessa vida não levamos nada, então vamos aproveitar enquanto estamos nela.

                Seria essa compulsão uma espécie de efeito colateral da fase atual? Talvez, quem poderá dizer rs. Não há nada melhor do que se sentir bonita, estar bem consigo mesmo, ou ao menos estar buscando meios de se sentir bem. De fato nenhuma bolsa vai lhe proporcionar a mesma sensação que um abraço ou um beijo, nenhuma joia irá lhe proporcionar o mesmo brilho do olhar da pessoa amada e nenhum sapato irá garantir o prazer de uma boa companhia, mais no mínimo todos esses mimos irão lhe proporcionar momentos de elevação de auto estima que nenhum deus grego poderá lhe dar.

                Não estou incentivando ninguém a sair por aí que nem uma louca gastando compulsivamente, vá com calma. E se puder faça sim umas comprinhas, mas consciente rs.



Escrito por Paula Táboas às 20h47
[] [envie esta mensagem] []



Quase terminando a leitura e garanto, é uma história excelente!!!



Escrito por Paula Táboas às 15h34
[] [envie esta mensagem] []



Meu Deus o que será que me fez voltar a escrever por aqui? Saudades?

Para começar, estou de volta e dessa vez vou me policiar a ser mais presente, mais atualizada rs. Volto renovada, ou tentando me renovar.

O último ano foi bastante sofrido, passei por perdas irreparáveis e que me doem diariamente. Nova área de trabalho e a busca de um novo estilo de vida me ajudam a ter uma perspectiva diferente da vida. Continuo amando cozinhar e hoje estou gostando de ouvir música sertaneja, mais precisamente a dupla Fernando e Sorocaba (na realidade só tenho escutado o trabalho deles) rs, sempre amei música e quem me conhece sabe que por muitos anos pensei que seguiria essa profissão. Caramba, como fui para o lado oposto rs. Mais quem sabe um dia...

Hoje em pleno sábado estou em casa. Triste? Não. Apenas acreditando em uma nova fase que esta prestes a iniciar. Medo somente de olhar para trás e ver que tenho tantas escolhas pra fazer... Mais uma coisa que um dia um professor sempre dizia nunca me sai da cabeça e neste instante tem tudo haver com o momento atual: sempre que fazemos uma escolha estamos abrindo mão de outras possibilidades, ou seja, quando vamos por um caminho, quer dizer que deixamos de ir pelo outro lado. A insegurança existe, na realidade ela sempre me acompanha rs. O novo nos provoca arrepios, assim como também pode provocar ansiedade. Sonhos? Sempre e em grande quantidade. Resumindo, neste momento encontro-me com o coração apertado, mais ao mesmo tempo cheia de expectativas. Desistir de ser feliz? JAMAIS!!!

E que se inicie mais uma fase da minha vida e seja bem vinda!!!



Escrito por Paula Táboas às 20h18
[] [envie esta mensagem] []



 

 

 

 

     A quase 1 ano deixei o blog abandonado. Quando resolvi escreve-lo tinha o intuíto de expor idéias e vez ou outra alguns sentimentos. Nesses últimos meses muitas coisas aconteceram, até pq a vida ñ para por nem um segundo. São sorrisos e lágrimas q acompanham nossa história, são idéias e acontecimentos q constroem o q muitos chamam de livro da vida. Muitos foram os dias em q tive vontade de compartilhar pensamentos e em outros o q mais queria era me reconher e deixar com q minhas expressões transcrevessem o q estava sentindo.

     Nesse momento, ao lado de uma xícara de caputino, nesse tempinho frio, de um dia de feriado, minha cabeça dá voltas. Paro e penso nas coisas q fiz e em tudo o q acho q deveria ter feito diferente. Meio q nesse clima de melancolia, vou tentar voltar a me expressar, ñ por meio de lágrimas, mais com palavras, com sentimento. Deixo aqui tb a minha revolta sobre o pq das coisas q parecem ser mais simples, são na verdade as mais complexas. Pq muitos sonhos ñ se tornam realidade? Hj ñ estou revoltada (se bem q as palavras q aqui escrevo venham transparecer q sim), estou simplesmente questionativa. Aproveito a tranquilidade q invade o meu redor para deixar com q as palavras e a mente fluam, deixando com q o filme da vida siga o seu roteiro.

     A verdade é q qualquer corte q sofremos nos abala, as vezes por alguns instantes e em outras por uma vida inteira. Neste momento penso em tudo o q vivi e, quando digo tudo falo no total sentido da palavra. Nesse instante tenho vontade de encontrar um portal mágico q me leve a um mundo diferente do q o q vivo, onde talvez pudesse fazer TUDO diferente. Me arrependo de muita coisa, mais como dizem, é melhor se arrepender do q se fez do q ñ se teve a oportunidade de tentar. Apesar de ainda faltar alguns meses para o término do ano, já tenho em mente o q ñ quero para essa nova fase (deveria pensar no q quero, mais tenho medo de sonhar e ñ acontecer rs). Quero poder voltar aqui e dizer o q quanto me fez bem mudar o rumo, e ñ derramar meus lamúrios pelo q deixei para trás. Tudo na vida é um grande aprendizado, mesmo quando tudo parece escuro e nos sentimos sozinhos, lá na frente vamos conseguir entender o pq de tudo e o quanto a dor por algum lado nos fez crescer.

   Estou de volta, mais na próxima com um assunto mais interessante do q esse meu retorno rs.

 

 

Obs: FELIZ DIA DAS CRIANÇAS

 

 



Escrito por Paula Táboas às 20h05
[] [envie esta mensagem] []



Feliz natal!!!

   Ah quanto tempo que ñ tenho tido tempo para parar e escrever um pouco. Neste último ano aconteceram muitas coisas, tantas q ocuparam tanto o meu tempo, q ñ pude fazer mais nada. Mais neste próximo ano espero poder estar mais presente.

BJS e até a próxima.



Escrito por Paula Táboas às 16h55
[] [envie esta mensagem] []



Que venha 2009!!!

    O blog acabou de completar 1 ano Riso. Quando resolvi expor minhas expectativas na net, quis que fosse mais do que um diário eletrônico, gostaria que tivesse sido mais como uma maneira de compartilhar os acontecimentos que logo no início espera que fossem acontecer. O ano não foi assim como eu esperava. Há exato 1 ano atrás imaginava que ele seria muito diferente dos demais e, de fato foi, não como eu estava idealisando, mais de certa forma o saldo foi muito melhor do que eu realmente acreditava que fosse.

    Passei por dias bastantes turbulentos, a cabeça chegou a entrar em curto. Tive momentos em que minha meta principal era simplesmente sumir. Enfrentei obstáculos que não imagina me deparar, meu corpo pediu socorro e passei algum tempo sem que pudesse resgatá-lo, mais enfim consegui, pelo menos atualmente estou conseguindo controlá-lo melhor. Como qualquer ser humano me decepcionei muitas vezes, assim como também causei muitas decepções em entes mais do que queridos, talvez alguns danos nem possam ser reparados com o passar do tempo. Me arrependo de algumas atitudes e me orgulho de outras tantas.

Amadureci, matei pelo menos um dragão por dia; Chorei, sorri, voltei a cantar, me descobri, me fechei e me abri ao que jamais acreditava conseguir. Superei alguns medos, mostrei do que sou capaz (ao menos um pouco rsrs), cresci.

    Neste novo início de ano começo com mais expectativas do que o anterior. Inicio com muitos planos, amor, vontade de reparar os danos cometidos no ano anterior, realizar os projetos que faltaram por concluir e outros que nem pude começar. Quero superar minhas conquistas, manter minha mente sã, cuidar do meu corpo e alimentar minha alma.

    Enfim, que neste ano que há pouco se iniciou quero poder ser ainda mais eu, doar mais aqueles que tanto amo e claro poder também colher amor e reconhecimento não só profissional como também como pessoa. Agradeço a Deus por mais esse ano e peço que me dê forças para segui-lo com cautela e intensidade. Agradeço também a uma pessoa em especial que entrou há pouco tempo em minha vida, mais parece que já faz parte dela há muito tempo, obrigada pelo apoio que sempre me dá e por estar ao meu lado desde então.




Escrito por Paula Táboas às 18h56
[] [envie esta mensagem] []



Faz um bom tempo que ñ escrevo, na verdade ando uma tanto desmotivada, ou será apenas cansaço? Minha mente anda a mil, mais a quem diga q estou e sou devagar. Pode até ser aos olhos dos demais, mais cada um sabe de si. Hj estou com vontade de radicalizar, se pudesse nascia novamente, mais como nem tudo é possível, hj penso em dar passos mais largos q os q até então costumava dar. Quero lançar palavras ao ar sem me preocupar com o q possam pensar. Quero ser apenas eu, e como diz a música: “viver, e ñ ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar e cantar, a beleza de ser um eterno aprendiz”. Quero poder apreciar o aroma da comida q cozinha no forno, sentir o cheiro q a chuva deixa quando cai. Hj deixo com q a nostalgia tome conta de mim. Quero apenas sentar no meu cantinho e ver q tenho o mundo todo aos meus pés.

Escrito por Paula Táboas às 22h26
[] [envie esta mensagem] []



Leitura interessante

            A cada nova postagem vejo o quanto minha mente borbulha, são tantos assuntos, tanta correria que acaba me faltando tempo para atualizar o blog, se fosse tentar fazer conforme as variações q tenho constantemente, teria de ficar on-line 24h por dia. No antigo blog, mantinha atualizações quase q diárias, para falar a verdade era raro passar um dia sem dar uma espiadinha e consequentemente postar algum comentário. Verdade q naquela época andava pra lá de inspirada, ñ q hj ñ esteja mais, mas o cansaço tem conseguido me vencer.

            Hj tirei o fim de tarde para dar uma olhadinha na net, coisa meio q sem compromisso e, fui descobrindo blogs para lá de interessantes. No  http://garotasdevinteepoucos.blogspot.com pude ver como nós mulheres pensamos sempre sobre os mesmos assuntos. Um recadinho aos homens: Leiam pq assim vcs erram menos !!!!

            Dentre os diversos textos q andei lendo tarde a fora, os melhores de hj encontrei no http://http://www.manualdocafajeste.com , o único escrito por um homem, o http://cintaligasampa.blogspot.com  e no http://calcinhasnobox.blogspot.com , este último posso dizer q foi a minha melhor descoberta de hj.  Os últimos são escritos por mulheres criativas e acima de tudo extremamente bem humoradas, q conseguem conquistar até os homens mais machistas com suas palavras. Meninas vcs estão de parabéns!!!

 

   



Escrito por Paula Táboas às 23h55
[] [envie esta mensagem] []



                                               

"Encha a cara de liberdade;
Saia cantando a sua sinfonia;
Tire os sapatos...
Deite sobre sua essência;
Diga que não há champanhe que te basta, que a roupa que veste já não lhe cai bem;
Pois estás estufado de amor, então tire-a, fique nu.
Fique nu para seus antepassados, para seus diários e antiquários...
Seja livre, entre no mar, pise na areia, faça pedidos, olhe para o céu e agradeça.
Sinta tudo de todas as maneiras.
Tenha todas as opiniões.
Seja sincero contradizendo-se a cada minuto.
Desagrade-se a si próprio pela plena liberalidade de espirito."

 

Autora: Bárbara Paz



Escrito por Paula Táboas às 22h01
[] [envie esta mensagem] []



Um dia de chuva

Hum... Dia frio, chuvoso, do tipo q ñ tem hora para parar. Tempinho convidativo para estar em boa companhia, ainda mais se aproximando do dia dos namorados e, nem adianta dizer q é uma data meramente comercial, pode até ser, mais q já incorporamos ao nosso calendário, marcado como uma data especial. E de fato é, claro q para aqueles q irão dispor de uma boa companhia neste dia, talvez seja pra lá de especial, mais ñ quer dizer q tb ñ venha a ser para aqueles q passarão sozinhos. Bom, ñ vamos falar sobre esse assunto hj, ainda temos alguns dias pela frente para programar o q iremos fazer no próximo dia 12.

Com esse tempinho q está fazendo, pelo menos aqui no RJ, é mais do q propicio a comer alguma coisa gostosinha, quentinha, com um certo ar de nostalgia, aconchego, alguma coisa q seja definitivamente confortante. Na verdade basta diminuir a temperatura e cair uma chuvinha para q venhamos a ter essa vontade louca de comer alguma coisa "gostosa", mais junto também vem uma preguiçinha...

E para matar minha vontade, sem ter q me dar "tanto" trabalho, resolvi fazer um chocolate quente. Ñ, ñ peguei o achocolatado, misturei com o leite e esquentei no microondas, fiz o meu com carinho. Fervi o leite com um pedaço de canela em pau, um pouco dela em pó, um pedaçinho de gengibre e chocolate em pó. Tá bom, é bem simples, mais hj ñ tinha lá muita vontade de incrementar, dei meu toque pessoal juntando o gengibre e ao final um pouquinho de chantilly salpicado com canela e para acompanhar alguns cookies, daqueles comprados mesmo e aquecidos no forno, só para ficarem mais aconchegantes rsrs.

Q a semana comece sem a preguiçinha de hj...

 



Escrito por Paula Táboas às 20h10
[] [envie esta mensagem] []



Vamos tomar um café?

 

Em dias de chuva ou até mesmo nos mais ensolarados, sentar-se para tomar um café, um chá ou o q quer q seja, já faz um bem incrível. Acompanhado de uma boa conversa então... Esteja só ou com mais alguém se dê o prazer de tirar alguns minutinhos do dia (um fim de tarde, ou inicio da noite) para pensar, ou quem sabe para deixar a mente livre dos problemas e maus pensamentos.

Se surgir um convite para um café, aceite. Aproveite e deixe com q as palavras surjam, q o clima se torne favorável e q o momento possa se degustado de maneira sutil e intensa.



Escrito por Paula Táboas às 21h34
[] [envie esta mensagem] []



Decepção ñ mata, ensina a viver?

                                                                                  

         Nos dias atuais, com tanta modernização parece q já ñ dispomos do direito de sofrer por amor, por uma decepção, uma traição. É como se houvesse uma constante necessidade de q devemos esconder nossas dores e sentimentos, como se ao expor nossas mágoas estivéssemos tb mostrando nossa fragilidade e faltade maturidade. Será q estamos fadados a viver em eterna reclusão? Já ñ temos o direito de nos entregar a uma paixão? Aonde foi parar o romantismo? Onde está aquele amor q floresce como a primavera, q provoca o calor típico do verão? Será tão fácil assim manter o controle? A q ponto chegaremos se deixarmos nosso coração ser levado pelo poder da mente? Falando assim a impressão q fica é a de q sofremos por pura opção e ñ mais por sentimentos mal resolvidos, será q realmente será assim? Teremos esse total controle de julgar quando se é necessário sofre ou se abalar? Ñ, ñ vamos nos deixar dominar por esse mundo mesquino q nos prende cada vez mais a solidão. Q faz sufocar nossos desejos e sentimentos, q inibe nossas ações. Podemos sim sofrer por amor, por uma desilusão, mais q tenhamos tb forças para saber reconhecer nossos erros, levantar a cabeça e perceber q a vida segue, ou como dizem, q a fila anda.
Hj ñ quero deixar aqui apenas palavras, mais desejos de q tenhamos atitude suficiente para tomar o primeiro gole, dar o primeiro passo, sem q tenhamos receios ou medo do q virá adiante. Ñ vamos nos aprisionar nessa modernização q tenta dominar até mesmo nossos sentimentos. Vamos nos deixar entregar intensamente, mesmo q o momento seja breve, o q importa é q foi marcante enquanto durou.

 

                                                                                                  



Escrito por Paula Táboas às 22h58
[] [envie esta mensagem] []



Mudança

          

 

           Diariamente enfrentamos constantes mudanças, sejam elas banais ou radicais. A verdade é q necessitamos de toda alteração que a vida nos propõe. De nada valeria se ao nos levantarmos da cama, tivéssemos a certeza de que nada seria diferente, que as coisas sairiam de acordo com nossos planos e expectativas. O que nos motiva é ter a certeza de que o dia de amanhã jamais será igual ao de hoje e muito menos como o de ontem.

Acordar e saber que a vida segue é inevitável, se deparar com a mudança é necessário, como uma questão de sobrevivência. Nada seriamos senão suportássemos as alterações sofridas a cada instante. Verdade que muito do que estamos vivendo neste momento deve-se ao fato de que anteriormente fizemos uma determinada escolha, atitude e até mesmo por palavras ditas com e sem intenção de um resultado posterior.

A palavra mudança tem certa amplitude em seu significado, porque podemos estar nos referindo a coisinhas ou alterações maiores e mais significativas. Quem nunca teve medo de encarar o desconhecido, de viver o inusitado, de tomar uma decisão ou de enfrentar novos desafios? Que atire a primeira pedra quem nunca passou por isso. Tenho certeza de que ninguém pode se dar ao luxo de dizer que vive intensamente sem medo algum do futuro, seja ele próximo ou não. Posso garantir que mesmo que seja um sentimento adormecido e tímido para muitos, todos em determinado momento da vida sente a sede de mudança seja ela relacionada ao amor, trabalho, carreira ou qualquer outro motivo que possa se fazer suficiente para nos deixar extasiados de satisfação.

Por mais assustador que possa parecer, a vida é e sempre será guiada por nossas expectativas e vontades de mudanças, cabe a nós fazer acontecer sem se preocupar com o que pode vir depois. É como sempre dizem: É melhor se arrepender do que se fez, do que se arrepender do que não tivemos oportunidade ou coragem de fazer.

 

 



Escrito por Paula Táboas às 22h17
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por Paula Táboas às 17h45
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]